Dermatologia Canina

Distúrbios Seborreicos

Seborreia

O que está acontecendo?

Presença de caspa, pele exsudativa ou pele oleosa são alguns sintomas que seu animal pode apresentar nos casos de distúrbios seborreicos.

Causas

Processo funcional das glândulas sebáceas, caracterizado pela secreção excessiva ou alteração qualitativa do sebo.

Há duas formas de distúrbios seborreicos: seborreia seca e seborreia oleosa. Quando associadas, são denominadas de seborreia mista. 

Os distúrbios seborreicos tem como causas primárias alergias, distúrbios endócrinos e deficiência nutricional. Essas condições causam um distúrbio nesse frágil ecossistema que pode resultar em um quadro seborreico. 

Distúrbio seborreico primário também pode ocorrer, porém afeta normalmente cães jovens de raças específicas como: Westie Highland White Terrier, Dachshunds, Labrador e Golden Retrievers. No caso da raça Shar Pei, a seborreia primária ocorre devido a suas dobras. 

Sinais

Pele oleosa, seca, exsudativa, com sebo em excesso, descamações e comedões são alguns sinais clínicos observados. Frequentemente cães com distúrbios seborreicos apresentam um odor fétido semelhante a manteiga rançosa, esses odores são decorrentes a produção excessiva de ácidos graxos livres.

Casos de seborreia seca com descamação farinácea ou furfurácea são mais frequentes, ocorre devido a baixa produção de sebo, o que pode resultar em uma irritação na pele. Hiperpigmentação e alopecia também pode ser observado nesses animais.

Danos na barreira cutânea pode favorecer o crescimento desordenado de bactérias e/ou malassezia, além de intensificar o prurido no animal. Algumas vezes a única parte afetada pelo distúrbio seborreico é a orelha e/ou a cauda do animal.

A ponta da orelha e a cauda do cão são regiões com excessiva produção da secreção sebácea.

6 dicas para evitar os distúrbios seborreicos

A barreira cutânea é um ecossistema frágil que precisa de cuidado e proteção.

  1. Consulte um médico veterinário para identificação da causa;
  2. Auxilie na reestruturação da barreira cutânea com DOUXO®;
  3. Alimente seu animal com uma dieta balanceada;
  4. Evite o ganho de peso;
  5. Mantenha seu animal livre de pulgas, carrapatos e outros parasitas;
  6. Consulte o médico veterinário periodicamente.

Recomendamos :

DOUXO® Seb