Dermatologia Felina

Distúrbios seborreicos

Seborreia

O que está acontecendo?

Presença de caspa, pele exsudativa ou pele oleosa são alguns sintomas que seu animal pode estar apresentando nos casos de distúrbios seborreicos.

Causas

Há duas formas de distúrbios seborreicos: seborreia seca e seborreia oleosa. Quando associadas são denominadas de seborreia mista. Os distúrbios seborreicos tem como causas primárias alergias, distúrbios endócrinos e deficiência nutricional. Essas condições causam um distúrbio nesse frágil ecossistema que pode resultar em um quadro seborreico. 

Descamações farináceas podem ser observadas em felinos sem nenhum problema dermatológico, devido a falta de lambedura na pele (higienização), como nos casos de:

  • utilização em  longo prazo do colar elisabetano;
  • obesidade: devido à obesidade, alguns gatos não conseguem fazer a lambedura por todo corpo;
  • Pelo muito espesso ou longo;
  • Distúrbios neurológicos ou endócrinos;
  • Dores na coluna vertebral, o que impede a rotação do felino para realizar a lambedura higiênica.

Outros distúrbios dermatológicos podem estar relacionados, como crescimento desordenado de malasseziose, dermatofitose, doenças parasitárias, linfomas entre outros.

Sinais

Pele untuosa (oleosa) é um sinal característico de seborreia, assim como presença de comedões.  Gatos que apresentam seborreia oleosa frequentemente apresentam odores desagradáveis. Nos casos de seborreia seca esses animais normalmente manifestam uma pele um pouco mais irritada, além de alopecia e hiperpigmentação. 

Quando a barreira cutânea não está saudável, a pele torna-se um ambiente propício ao crescimento bacteriano e/ou de malassezia desordenado. Nesses casos a intensidade do prurido pode aumentar.  Regiões auriculares e da cauda algumas vezes são as únicas afetadas pelo distúrbio seborreico.

A cauda do gato é uma região com excessiva produção da secreção sebácea.

6 dicas para evitar os distúrbios seborreicos

A barreira cutânea é um ecossistema frágil que precisa de cuidado e proteção.

  1. Consulte seu veterinário para identificação da causa primária;
  2. Auxilie na restauração da barreira cutânea;
  3. Alimente seu animal com uma dieta balanceada;
  4. Mantenha seu animal livre de pulgas, carrapatos e outros parasitas;
  5. Evite situações de estresse e ganho de peso exagerado;
  6. Consulte o médico veterinário periodicamente.

Para mais informações sobre distúrbios comportamentais em gatos, acesse o Site do Feliway

Recomendamos :

DOUXO® Seb